quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Trufas de Sorvete


Cortesia da Kibon
 
Ingredientes
½ pote de sorvete sabor chocolate
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
500g de chocolate amargo picado
2 colheres (sopa) de rum (se preferir, pode ser licor)
2 colheres (sopa) de cacau em pó
 
Modo de Preparo
Com um boleador pequeno, modele 20 bolas de sorvete. Coloque em uma assadeira retangular média (33 x 23 cm) e leve ao freezer por 2 horas. Reserve. Em uma panela média, ferva o creme de leite em fogo médio. Retire do fogo e junte o chocolate. Misture até obter uma mistura homogênea. Junte o rum, misture e coloque em uma tigela média. Leve à geladeira por 2 horas ou até obter uma consistência firme. Reserve. Retire da geladeira o chocolate reservado e divida em 20 porções. Abra cada porção na palma das mãos e cubra os sorvetes reservados, dando o formato de trufa. Faça isso com rapidez para o sorvete não derreter nas mãos. Coloque em uma travessa e polvilhe o cacau em pó. Deixe no freezer até o momento de servir.

Px - Dinossauros


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Tipos de Arroz


 
 
O que não falta no mercado são tipos diversificados de arroz, é claro que quando vamos comprar o que levamos é o Branco (Agulha) normal aquele que nem precisa lavar, isso quando não compra aquele de saquinho. Porém as vezes é bom variar o cardápio e porque não se arriscar e conhecer novos sabores e texturas em um prato tão simples como o Arroz.
Arroz Vermelho: Apresenta uma película vermelha em seus grãos, é o arroz integral do parboilizado, rico em fibras, proteínas, vitaminas e sais minerais.
 
Arroz Parboilizado: Passar por tratamento em água fervente quando os nutrientes são transferidos para a parte interna dos grãos.
 
Arroz Basmati: Especialidade indiana, esse tipo de arroz é perfumado e saboroso. Muito utilizado na Itália, Portugal e Espanha, principalmente nas paellas.
 
Arroz Tailandês: Também conhecido como Jasmim, apresenta aroma e textura macia.
 
Arroz Selvagem: Rico em nutrientes, pouco calórico e geralmente utilizado em misturas com o Arroz Branco.
 
Arroz Japonês: Conhecido também como Cateto, tem grande quantidade de amido e deve ficar de molho durante 1 hora antes de ser cozido, o ponto ideal para o cozimento de sushis.
 
Arroz Ráris: Uma tipo que reúne sete cereais, entre eles o Arroz Integral e o Selvagem.
 
Arroz Agulha: É o arroz branco polido, o mais comum na culinária brasileira.
 
Arroz Integral: Rico em fibras, vitaminas e sais minerais pode ser encontrado em grãos longos ou curtos
 
Arroz Arbóreo: Arroz arboreo é um arroz italiano, redondinho, meio gordinho, não precisa lavar, e é o legítimo arroz para fazer Risoto.

Empadas de Liquidificador

por: Rosilene F. Nicolau

Rendimento: 30 porções

Ingredientes:
- 3 unidade(s) de ovo
- 1 xícara(s) (chá) de óleo de soja
- 1 xícara(s) (chá) de leite
- 1 xícara(s) (chá) de requeijão
- 1 colher(es) (sobremesa) de sal
- 3 xícara(s) (chá) de farinha de trigo

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liqüidificador. Depois, unte as forminhas próprias empadinhas, coloque massa até a metade e, em seguida, o que escolheu para o recheio e complete com a massa até tampar o recheio. Leve para assar em forno pré-aquecido até que fiquem douradinhas. Dica: Antes de levá-las ao forno, encha todas as forminhas, arrume-as em uma assadeira uma ao lado da outra e leve-as para assar. São fáceis e deliciosas!

Dica: Use o que preferir para rechear a empada: frango desfiadinho, cubinhos de queijo, cubinhos de presunto, pedacinhos de palmito.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Px - Transporte Infantil


Lasanha de Berinjela de Microondas




Ingredientes:
2 berinjelas médias (750 g)
250 g de mussarela ralada
50 g de azeitonas verdes picadas
1 lata de molho de tomate refogado
2 colheres (chá) de sal
2 colheres (sopa) de queijo ralado
2 colheres (sopa) de azeite

Modo de Preparo:
Corte as berinjelas em rodelas bem finas, lave-as e coloque-as
em uma tigela. Polvilhe com sal e coloque outra vasilha por cima,
pressionando-as.
Reserve por cerca de 15 minutos. Lave-as e esprema-as bem.
Coloque em um refratário médio (20 x 30 cm), em camadas
alternadas a berinjela, a mussarela, as azeitonas e o Molho
Refogado. Polvilhe o queijo ralado e regue com o azeite. Leve a
lasanha montada ao Microondas por cerca de 12 minutos na
potência média alta.

Pulo do Gato
. Não retire a casca da berinjela pois ela ficará
com mais sabor.
. O sal ajuda a retirar o excesso de líquido da
berinjela, concentrando seu sabor além de não
amargar..
. Se preferir, leve as rodelas de berinjela ao forno
de microondas, por 15 min, em Potência Alta antes de
montar a lasanha.

Empadão de atum e queijo

Empadão de atum e queijo
Ingredientes
Massa
· 1 xícara (chá) de azeite
· 3/4 de xícara (chá) de leite
· 3 ovos
· Sal e pimenta a gosto
· 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
· 1 colher (sopa) de fermento em pó

Recheio· 2 tomates sem pele e sementes picados
· 2 latas de atum sem óleo
· 200 g de mussarela cortada em cubos
· Salsa picada a gosto

Modo de preparo

MassaNo liquidificador, bata o azeite, o leite, os ovos, o sal, a pimenta, a farinha e o fermento.

Recheio
Em uma tigela, misture o tomate, o atum, a mussarela e a salsa. Em uma forma de 22 cm de diâmetro, coloque metade da massa, o recheio e cubra com o restante da massa. Asse no forno preaquecido a 200ºC durante 40 minutos ou até dourar.

Dica: Substitua o atum por 200 gramas de lingüiça calabresa picada e frita.

Bolo de Carne com Legumes

      por Renata Romeiro da Silva         
         
Ingredientes (4 porções):          

             
 
       
  • 3 colheres (sopa) Azeite de Oliva
  • 1/2 kg patinho picado
  • 2 folhas de louro
  • 1 cebola média picada
  • 1 colher (chá) especiarias em pó
  • 1 abobrinha média picada
  • 1 bulbo pequeno de erva-doce picado
  • 1 pimentão vermelho médio em tiras finas    
  • 1/2 maço pequeno de salsinha e manjericão picados
  • sal a gosto         
    
imagem:  Bolo de Carne com Legumes
 
      Preparação:
  1. Coloque no processador uma colher de azeite, a carne, a cebola, as especiarias e o sal. Bata até obter uma massa e reserve.
  2. Aqueça em uma panela 1 colher de azeite. Junte a abobrinha, a erva-doce e o pimentão.Refogue, salteando de vez em quando, por 5 minutos ou até os legumes ficarem al dente. No final, junte as ervas e tempere com sal. Retire do fogo.
  3. Unte uma assadeira para pão de fôrma e forre o fundo e as laterais com parte da massa. Arrume o recheio e cubra com a massa restante. Leve ao forno preaquecido em temperatura média (180ºC) por 25 minutos ou até a carne ficar cozida. Retire do forno.
     
  4. Montagem: ao amornar, desenforme o bolo, corte em fatias, arrume nos pratos e sirva com salada de folhas. Decore com vinagrete de abobrinha com pimentão vermelho misturado com o azeite de oliva restante.
    E está pronto para servir!    

Rosas em Feltro

Corte uma tira de feltro. De 25 a 30 cm de comprimento e 4cm de largura. Em um lado, vá costurando uma linha como mostrado na foto.
Quando chegar ao fim, puxe um pouco para franzir.
Em um canto, dobre um pedaço de feltro como mostrado na foto.
Agora começe a enrolar, mantendo firme o feltro e ajustando a rosa para ficar bonita.
Continue enrolando até formar a rosa.
Termine dando alguns pontos por fora para prender a rosa firmemente.
Agora basta prender sua rosa em uma haste. Você pode fazer essa haste com qualquer material rígido encapado com algo verde.

Leia mais: http://www.revistaartesanato.com.br/feltro-e-eva/rosas-de-feltro-como-fazer-passo-a-passo/03#ixzz1Z9YE3wFK

Arte em feltro – Florzinha fácil e bonita


Flor de feltro
 Essa arte em feltro pode ser feita para decorar objetos, tais como bolsas, roupas e também para fazer enfeites de cabelo e outras coisas afins. Começe agora mesmo a fazer arte em feltro.
Corte o feltro no formato
Primeiro você deve cortar o feltro em um formato parecido com o formato mostrado na fotografia acima. Não se preocupe em cortar super certinho, o charme está justamente no ar artesanal
Corte em diferentes tamanhos
Corte quatro pedaços de feltro com tamanhos diferentes
Dê um ponto
Pegue os pedaços que você cortou, dobre ao meio e dê um ponto bem no centro. Nesse caso foi utilizada uma máquina de costura, mas você pode fazer isso tranquilamente com uma linha e agulha
Fica assim
O ponto vai ficar com essa aparência
Coloque um pingo de cola quente
Pegue o pedaço de feltro maior e coloque um pingo de cola quente no centro
Cole a parte menor
Cole a parte um pouco menor no centro da parte maior. Cole as outras duas partes em sequência para formar a flor
Finalize a florzinha
Depois que colar as quatro partes, basta colocar um acabamento no centro. Não é simples?

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

A caipirinha perfeita



A receita pode parecer fácil, mas não é. Os ingredientes podem parecer os mais simples possíveis, mas se administrados de maneira errada são traiçoeiros. Preparar a caipirinha perfeita requer alguns conhecimentos e técnicas específicas que, se não dominados, rendem coquetéis “desproporcionais”, seja no açúcar, no amargor, na quantidade de cachaça aplicada, enfim.
Pensando em salvar a sua reputação de barman (amador ou não) o etílicos.com fez uma pesquisa minuciosa, afim de destrinchar os segredos do preparo desse drink 100% “made in Brasil”, para que você leitor possa apreciar todo o potencial da bebida. Algumas dicas importantes foram listadas e se seguidas à risca, a probabilidade de você acertar a mão no preparo da caipirinha é muito grande.
caipirinha coctail e1315853140995 A caipirinha perfeita
A receita em sua essência
50 mililitros de cachaça, duas colheres de sobremesa de açúcar, um limão espremido e gelo. Os ingredientes são limitados, mas as chances de errar são muitas. Não se sabe corretamente a origem da mistura mas é bem provável que tenha surgido pelos lados do interior de São Paulo (daí o nome “caipirinha”). Da receita original, apenas o gelo e o açúcar permanecem inalterados. Com o tempo, o limão foi sendo substituido por frutas do tipo maracujá, morango, lima. A cachaça deu espaço pra vodka, saquê e até mesmo o rum, mas essas modificações são assunto pra mais tarde.
caipirinha A caipirinha perfeita
Escolha bem o seu limão
Afinal de contas, ele corresponde a um terço da receita. O mais usado é o limão Thaiti (de preferência o médio, com bastante sumo). Uma dica para escolher seu limão: procure os de casca lisa pois eles costumam ter mais suco. Os de casca mole são geralmente um indício de que a fruta está passada (não é regra, mas é o que ocorre na maioria das vezes).
limao A caipirinha perfeita
Cortando o limão
Muitos se perguntam se devem cortar o limão em gomos ou em rodelas. O segredo é cortar a fruta de uma maneira que seja fácil retirar a parte branca do limão (chamada de columela). é isso que dá o amargor característico, e é defeito presente em nove de cada dez péssimas caipirinhas. Procure cortar a fruta no sentido do ponto onde se prende o caule (diferente de como costumamos cortar laranjas para fazer suco). Depois, corta-se novamente pela metade. Assim, a parte branca fica na extremidade e é mais fácil retirá-la. Alguns bartenders (e eu também) preferem cortar em rodelas bem fininhas, dando dois talos, um de cada lado, para retirar a parte branca.
116937482 6d696b1d45 A caipirinha perfeita
Dê preferência ao bom e velho copo
Em se tratando da caipirinha tradicional (de limão), prefira preparar o drink diretamente no copo ao invés da coqueteleira. Antigamente, o copo “old fashioned” era o mais usado, contudo, hoje em dia, o copo “princesa” (baixo, em formato de V) é um dos mais recomendados pelos barman’s mundo afora. Dica: coloque as quatro bandas da fruta no fundo do copo com a polpa virada para cima (assim, você evita macerar a casca e liberar o amargor). O próximo passo é colocar o açúcar em cima e amassar o suficiente para a fruta liberar seu sumo. Porém, nunca se esqueça: NÃO SE DEVE MACERAR O LIMÃO EXAGERADAMENTE! macerar demais vai amargar a bebida, mesmo com todos os cuidados anteriores.
Em se tratando de caipirinhas com outras frutas (maracujá, kiwi, morango…) a coqueteleira pode ser utilizada. O resultado costuma ser mais leve e refrescante.
copo.de .caipirinha1 e1315853452907 A caipirinha perfeitaAfinal, posso utilizar xarope de açúcar na minha caipirinha?
Pode. a verdade é que se pode utilizar  tanto açúcar quanto xarope de açúcar, vai do gosto do bebedor. Alguns mais conservadores não abrem mão do açúcar, alegando degustar a bebida em todas as suas etapas, do mais amargo ao mais doce, conforme o açúcar vai se misturando ao coquetel. Já aqueles que gostam de coquetéis mais homogêneos preferem o xarope, que não deixa resíduos de açúcar no fundo do copo. Em ambos os casos, convém não exagerar na dose: caipirinhas doces demais são tão intragáveis quanto as amargas.
preparando xarope de açúcar: leve ao fogo em uma panela 2 partes de açúcar para uma de água. Misture até virar uma calda transparente. Coloque em um frasco ou bisnaga e deixe na geladeira (na hora de substituir o açúcar, coloque 4 colheres de chá no preparo na bebida).
070107 syrup s e1315853536616 A caipirinha perfeita
Use cachaça de qualidade
Não só a cachaça, mas a vodka, o rum, o saquê. Independente da caipirinha que for ser executada é sempre indispensável uma bebida de qualidade. Quanto melhor a qualidade do destilado, melhor a caipirinha.
Guapiara Garrafas e1315853655508 A caipirinha perfeita
Associe a fruta certa à bebida certa
Um dos pontos mais importantes no preparo do seu drink é saber casar a fruta certa com a bebida correspondente. A cachaça, a vodka e o saquê (as três bebidas mais utilizadas na receita de caipirinha) têm características muito diferentes e é normal que uma fruta combine mais que a outra de acordo com a bebida. Sendo assim, algumas combinações são sugeridas:
caipirinha 2 A caipirinha perfeita
  • cachaça: com frutas cítricas, como limão (1 unidade), limão-siciliano (1/2 unidade), lima-da-pérsia (½ unidade) e frutas brasileiras, como jabuticaba (15 unidades).
  •  saquê: com frutas mais delicadas, como uva verde (8 unidades grandes), morango (7 unidades) e kiwi (1 unidade). NÃO USE FRUTAS CÍTRICAS NEM ÁCIDAS!
  • vodka: Aqui vale aquela máxima de que “a vodka combina com tudo”. Realmente, a vodka é mais versátil e combina com uma variedade enorme de frutas, com exceção daquelas muito cremosas, como a banana e o mamão.
Adicionando ervas e especiarias à sua receita
Alguns bebedores mais “sofisticados” costumam adicionar algumas ervas aromáticas, como o manjericão e alecrim, a sua receita de caipirinha. O mesmo acontece na adição de algumas especiarias como a pimenta. Gosto não se discute, mas se for inventar, invente direito. Prefira misturar hortelã com frutas cítricas ou ácidas e pimenta com as mais doces (maracujá, caju, carambola). Tenha parcimônia com as ervas aromáticas, pois seu drink pode ficar intenso demais e perder a linha.
waldmeister caipirinha 800 600 e1315853803590 A caipirinha perfeita
Caipirinha em jarra é comum, mas não é o ideal
Por fim, evite preparar caipirinha em jarras ou qualquer outro recipiente de grande quantidade. O resultado final nunca será o mesmo. Pode até ser que você dê sorte e acerte na receita mas é bem improvável.
Botequim Informal Caipirinha na jarra Rodrigo Castro 11 e1315854092346 A caipirinha perfeita
Dica: caso você precise preparar a receita em grande escala para um grande número de pessoas, os bartender’s mais experientes indicam que você prepare o coquetel na coqueteleira, em pequenas quantidades, e depois ir adicionando à jarra. Contudo, o mais correto é enfileirar diversos copos, cortar todas as frutas e fazer várias caipirinhas de uma vez só.

Amigo etílico, entenda que a receita perfeita de caipirinha é uma arte, e você é o artista. Antes pecar por preciosismo na hora de confeccionar seu drink do que pecar por desleixo. Um bom coquetel, preparado com ingredientes de qualidade e de maneira adequada, é uma experiência gratificante para todos, tanto para o sortudo bebedor quanto para o ego e reputação do barman que o preparou. 
Bom drink a todos.