sábado, 7 de janeiro de 2012

Cuidados com sódio na alimentação, sal de cozinha


Excesso de sódio na alimentação não faz nada bem para o nosso organismo, pesquisas recentes têm relacionado o aumento do teor deste mineral com a maior incidência de doenças cardiovasculares, tal como a hipertensão, e com a menor absorção de cálcio, o que gera problemas como a osteoporose e o raquitismo. Pensando no crescente número de hipertensos entre os brasileiros é que o Ministério da Saúde em parceria com a indústria alimentícia firmaram um acordo que prevê a redução gradual de sódio em diversas categorias de alimentos no Brasil.
O problema torna-se grave pelo fato de que apesar de a principal fonte de sódio ser o sal de cozinha, o mesmo está presente em muitos outros alimentos, industrializados ou não. Isso faz com que o mineral se torne uma ameaça para a saúde organismo, na medida em que não é fácil fazer um controle maior da quantidade que é consumida diariamente.  De acordo com o informado pela Organização Mundial de Saúde – OMS, a população brasileira consome duas vezes mais sódio que o recomendado, o que justifica ainda mais a medida tomada pelo Ministério da Saúde.

Cuidado com sódio na alimentação

O acordo define o teor máximo de sódio a cada 100 gramas em alimentos industrializados, sendo que as metas lançadas deverão ser cumpridas pelo setor produtivo até 2014 e aprofundadas até 2016. A lista inicial contém 16 variedades, que incluem massas instantâneas, pães e bisnaguinhas. Após as adequações feitas pelo então ministro da saúde, Alexandre Padilha, mais sete alimentos foram incluídos: batatas fritas e batata palha, pão francês, bolos prontos, misturas para bolos, salgadinhos de milho, maionese e biscoitos doces ou salgados, todos produtos bastante consumidos pelo público infanto-juvenil.
Tal medida tem como objetivo reduzir cerca 1,6 mil toneladas de sódio nos alimentos preparados industrialmente nos próximos cinco anos, ajudando assim no combate a doenças crônicas que são agravadas pelo alto consumo de sódio.
A mas ele está presente, sejam eles naturais ou, pois é um conservante natural. E o principal: não é por que o alimento é salgado que tem muito sódio. Nutricionistas explicam que o sódio precisa estar em equilíbrio com o potássio, caso contrário pode desencadear doenças cardiovasculares. Além disso, como o mineral compete com o cálcio, o uso abusivo de sódio pode levar, entre outros