segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Curso de Manicure - Parte 2

ROÍDAS

Causas

A ansiedade em excesso é a principal causa que leva as pessoas a roerem as unhas, descubra como
controlar esse sentimento e abandone de vez este hábito.
No caso de pessoas que roem as unhas, só é possível resolver a situação quando elas forem capazes
de controlar sua ansiedade. Muitas vezes, estar ansioso é a ponta do iceberg, por trás podem estar
outros sentimentos como: insegurança, angústia, desconforto, medo ou excesso de cobrança (às
vezes, vários sentimentos associados).

Conseqüências
Sempre úmidas, as mãos são um prato cheio para o aparecimento das micoses. Como se não
bastasse esse festival de seres microscópios, algumas pessoas ainda engolem pedaços de unhas.
Essas lascas se acumulam no fim do intestino grosso, contribuindo para o desenvolvimento de
infecções e, até mesmo, da apendicite.

Como parar?
Procure ajuda psicológica;
Faça exercícios;
Faça as unhas, quando elas estão pintadas com esmalte, o cuidado para não descascar ou roer é
maior. E não é só isso, cuidar de si, melhora a auto-estima.

FORMATOS DE CORTE
Há vários formatos para se definir o corte das unhas femininas: o oval, o redondo, o quadrado e o
pontiagudo. Mas não existem regras para definir o modelo, há a chamada proporção ideal.
Para dedos curtos e grossos: unhas curtas e arredondadas.
Para dedos curtos e finos: unhas médias e ovaladas.
Para dedos longos e grossos: unhas médias e quadradas.
Para dedos longos e finos: unhas médias e pontiagudas.




O importante é que todas as unhas tenham o mesmo formato e o mesmo comprimento.

DICAS
A Cor Certa

A ocasião em que o esmalte será usado também é muito importante, um evento social exige uma cor
diferente daquela que se usa no dia-a-dia. Sem contar, que as tendências da moda e as estações do
ano devem ser sempre respeitadas.
Seguem abaixo, algumas dicas básicas para uma opção correta:
Para unhas curtas usadas no dia-a-dia, as cores naturais são mais indicadas;
Esmaltes vermelhos exigem unhas mais longas e ovaladas;
No verão, o tom bronzeado da pele adquire realce com as cores bege, rosa e branco;
Para eventos noturnos prefira tons escuros como vermelho e marrom, além de cores cintilantes e
metálicas;
Peles claras pedem cores escuras para contrastar.

MÃOS
Nesta etapa, estudaremos rapidamente os nomes dados de cada um dos dedos da mão, pois é muito
importante para uma manucure, autoridade máxima no embelezamento das mãos e das unhas,
conhecer e saber nomear esses membros, com os quais diariamente mantém um contato.
Assim, sendo, após esta lição, a manicure deverá esforçar-se para usar os termos certos, até se
habituar a pronunciar automaticamente, sem precisar concentrar-se.
Na figura abaixo, temos:



HIGIENE

A higiene deve star presente em todos os ramos da atividade humana, principalmente naqueles que
exigem contatos diretos, diários e contínuos com as pessoas, como no caso das manicures, cuja
responsabilidade deve ser redobrada, visto que isso demonstra a integridade profissional e
conseqüentemente, a preservação da cliente.
A higiene é dever moral e social de toda pessoa civilizada que vive em uma sociedade.
Enumeramos abaixo alguns itens básicos das regras de higiene.
Ø Regra geral: todos os instrumentos de trabalho, sem exceção, devem ser rigorosamente
desinfetados (esterilizados), antes de cada trabalho, com o auxilio de “estabilizador”, ou de
produtos destinados para esse fim.
Ø O avental de trabalho, bem como as toalhas, deve estar limpo e bem passado.
Ø As mãos devem ser lavadas antes e depois de cada trabalho, bem como o recipiente se água
a ser utilizado.
Ø O algodão deverá estar sempre bem protegido em recipiente com tampa, de preferência em
vasilhames de vidro ou de plástico transparente.
Ø Nunca se deve utilizar água já usada uma vez, para amolecer a cutícula de outra cliente.
Ø Para prevenção, aplique a pedra-ume nas cutículas com ou sem ferimento, antes da
esmaltação.
Ø As unhas da manicure deve m estar sempre impecavelmente manicuradas.
Ø Caso se confirme a existência de doenças nas unhas, a cliente deve ser orientada a consultar
um dermatologista ou um clinico-geral.