segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Dicas para acabar com o mau hálito


O mau hálito, conhecido clinicamente como halitose, é um problema relativamente comum, mas são poucos os que procuram um tratamento. As causas podem estar relacionadas a fatores diversos, por isso o indicado é procurar um dentista para que o mesmo o avalie através do seu histórico médico e dentário e por meio de um exame bucal criterioso.
Entre as causas  mais comuns estão: consumo de determinados alimentos, a ingestão de bebidas alcoólicas, o fumo, a má higiene bucal, doenças periodontais, o diabetes, a sensação de boca seca, infecções dos seios paranasais, da garganta e do pulmão, além de insuficiência renal ou hepática, problemas gastrintestinais. Períodos muito longos de jejum resultam redução da saliva que colabora na formação da placa bacteriana sobre a língua, conhecido como saburra lingual, que ocorre devido a uma combinação de resto de alimentos e células que se desprendem da mucosa bucal, o que acaba gerando um mau cheiro bucal.


O tratamento independente da causa deve iniciar com uma ação básica: higiene bucal completa, com escovação dos dentes com um creme dental antibacteriano com flúor três vezes por dia, uso do fio dental para remover restos alimentares e a placa bacteriana dos dentes e próteses e escovar a língua para eliminar as bactérias causadoras do mau hálito. Pesquisas cientificas mostram que criar este simples hábito, escovar bem os dentes e a língua e usar fio dental, diminui significativamente o sangramento do tecido gengival em um período de duas semanas, além de reduzir também o mau hálito. A limpeza da língua é tão importante quanto à limpeza dos dentes, uma vez que nela se encontram inúmeras bactérias causadoras do mau hálito.
No caso de mau hálito crônico, não tratável apenas com medidas simples como a escovação diária, faz –se ainda mais necessário o acompanhamento de um profissional especializado para traçar um tratamento mais amplo, com o uso de medicamentos específicos, se for o caso.